“Lá na frente, se der um problema”, Cid responsabilizará Camilo por aliança com Eunício

Depois de declarar que aceitou a aliança eleitoral entre o governador Camilo Santana (PT) e o senador Eunício Oliveira por ser “disciplinado”, o ex-governador Cid Gomes, candidato do PDT ao Senado, explicou porque tem “recomendado o voto no Eunício em homenagem ao Camilo”.

“Com isso eu estou em paz com a minha consciência. Lá na frente, se der um problema, eu vou ter ‘Camilo, eu fiz isso por sua conta’. Enfim, e pronto”, revelou em entrevista à jornalista Kézya Diniz, na rádio Expresso FM.

Ponderando que não faz “de divergência políticas, intriga pessoal” e que enxerga a política como “uma disputa de ideias”, Cid Gomes admitiu que o irmão Ciro Gomes, crítico a composição eleitoral com Eunício, tem razão ao manifestar divergências. “Eu não sei quem é que está certo não”, disparou.

Se der problema….
“O Ciro pode manifestar toda a divergência que tem e acho que tem razão. Acho que ele está pensando no futuro, como sempre pensa. Mas eu tenho aqui uma realidade prática, que eu tenho que enfrentar no dia a dia. Imagine se eu vou ficar fazendo aqui uma campanha, saindo eu, o Camilo e o Eunício todo dia sem a gente se falar?! Sem a gente se cumprimentar e falando mal um do outro. Então, seu sou disciplinado e para eu ficar em paz com a minha consciência, eu disse para mim mesmo: ‘eu vou recomendar o voto no Eunício em homenagem ao Camilo’. Pronto. Com isso eu estou em paz com a minha consciência. Lá na frente, se der um problema, eu vou ter ‘Camilo, eu fiz isso por sua conta’. Enfim, e pronto. Eu não faço de divergência políticas intriga pessoal”, contou em entrevista.

“Eu tenho divergências políticas com o Eunício, tenho divergências ideológicas, visão de mundo diferente, uma série de coisas. Mas isso não precisa ser uma inimizade pessoal”, admitiu o ex-governador.

“Laranja do Tasso”
Cid ainda revelou um diálogo com Eunício durante a reaproximação dos dois grupos políticos. “O Eunício foi nosso aliado nas eleições de 2006 e 2010. Em 2014, ele se aliou ao Tasso [Jerreisati] e concorreu conosco.  De lá pra cá, ele disse o seguinte ‘se o Tasso for candidato, eu apoiarei o Tasso. Me sinto comprometido com ele porque ele me apoiou. Mas se ele não for, eu não vou votar em um laranja do Tasso’. Essa foi a expressão que ele usou. E assim aconteceu”, disse.

Sem vaidade
O pedetista ainda defendeu a importância de Eunício como presidente do Congresso Nacional, “em um governo fraquíssimo”, em que o presidente do Senado muitas vezes “tem muito mais força, as vezes manda no ministro mais que o presidente da República”. Segundo Cid, para chegar à composição, “os dois [Camilo e Eunício] decidiram abrir mão “das vaidades pessoais” para formar a aliança eleitoral.

Fonte: http://www.politicacomk.com.br/

No Responses

  1. Pingback: gatwick local taxi 31/05/2020
  2. Pingback: game soc dia doi thuong 26/06/2020
  3. Pingback: fake rolex paypal 21/07/2020
  4. Pingback: 먹튀재판소 20/08/2020
  5. Pingback: 63.250.38.81 01/09/2020
  6. Pingback: so de 02/09/2020
  7. Pingback: Cheap sweets 04/09/2020
  8. Pingback: 먹튀검증 11/09/2020
  9. Pingback: blazing trader 30/09/2020
  10. Pingback: bitcoin era 01/10/2020
  11. Pingback: Exotic Pets for Sale 14/10/2020
  12. Pingback: www.bydebtrelief.com 15/10/2020
  13. Pingback: Earn Fast Cash Now 03/11/2020
  14. Pingback: mơ bị đòi nợ 12/11/2020
  15. Pingback: cvv fullz 20/11/2020
  16. Pingback: mơ thấy ăn ổi 21/12/2020
  17. Pingback: Regression Testing 21/12/2020
  18. Pingback: CI CD 12/01/2021
  19. Pingback: youtube video sexyback 31/03/2021
  20. Pingback: cbd oil for anxiety 03/04/2021
  21. Pingback: Library 21/04/2021
  22. Pingback: dark0de market link 16/09/2021