Inesp doa mais de 300 livros para a Biblioteca Pública Estadual do Ceará

A Assembleia Legislativa do Ceará, por meio do Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Estado (Inesp), doou 336 livros, de 49 títulos, para a Biblioteca Pública Estadual do Ceará (Bece). A entrega das obras foi feita nesta sexta-feira (15/10), pelo presidente do instituto, João Milton Cunha, a gestoras do equipamento, Enide Maria Chaves Vidal e Maria Aparecida de Lavor.
João Milton Cunha afirmou que é uma honra para o instituto e para a Assembleia poder disponibilizar a um importante equipamento cultural do Ceará o acervo impresso do Inesp. Segundo ele, já há a intenção de disponibilizar, posteriormente, publicações digitais, “que tem como característica a sustentabilidade e acessibilidade para pessoa com deficiência visual”.

O presidente do Inesp ressaltou, na ocasião, que a ação será uma atividade regular. “Mensalmente, a Assembleia, por meio do seu Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Ceará, do nosso programa editorial, pretende fazer essas entregas, visando disponibilizar essas obras para a sociedade, que é a finalidade da Casa ter esse, que é um dos mais importantes programas editoriais do Brasil”, pontuou.

Levar as publicações do instituto para todo o Brasil, por meio de entregas como esta, é uma das intenções da AL, de acordo com João Milton. O presidente destacou também o envio de kits com duas publicações do Inesp para mais de 50 universidades. “Fizemos o envio para 40 universidades federais no Brasil e 10 universidades públicas e privadas do Ceará. Esta ação de fazer com que títulos da Assembleia Legislativa cheguem mais longe vai permanecer. Temos diversas parcerias que abastecemos com livros impressos, e agora também com a possibilidade do digital”, disse.

A diretora da biblioteca pública, Enide Maria Chaves Vidal, avaliou que a doação das obras pela Assembleia Legislativa e pelo Inesp beneficiará, não apenas a Bece, mas também as bibliotecas municipais e as comunitárias. “É uma doação muito importante para nós e para as outras bibliotecas, sobretudo pela disseminação da informação no estado do Ceará”, afirmou.

Foram doados títulos como: “Coleção Cidadania – edições Inesp”; “Literatura no Ceará”, de Aila Sampaio; “Além das Armas: Guerrilheiros de Esquerda no Ceará durante a Ditadura Militar (1968-72)”, de Airton Farias; “Modelagem de Transparência Digital e sua Aplicação em Portais Eletrônicos do Setor Público”, de Gleison Mendonça Diniz; “O SUS e os Consórcios Públicos em Saúde, da Teoria à Prática- A Experiência do Ceará”, de Helena Márcia e Bruno Eloy, entre outras obras.

BECE

A Biblioteca Pública Estadual do Ceará é uma das mais antigas instituições de cultura do estado. Inaugurada no dia 25 de março de 1867 como Biblioteca Provincial do Ceará, o primeiro acervo foi constituído de obras clássicas trazidas da Europa com 1.730 volumes, como consta no relatório do bibliotecário José de Barcelos, primeiro diretor da casa.

Reinaugurada no último dia 12 de agosto, a Bece é um equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM) e se constitui como um espaço de acesso aos livros, à informação, às artes, à cultura e ao conhecimento. No espaço é possível ver filmes, ouvir músicas, participar das múltiplas atividades culturais ou solicitar o empréstimo de livros entre os mais de 100 mil exemplares disponíveis no acervo.

A Bece fica na Avenida Presidente Castelo Branco, nº 255, em Fortaleza, e funciona de segunda a domingo, das 9h às 16h, por meio de agendamento. O controle no acesso faz parte dos cuidados e prevenção da Covid-19. “Por conta da pandemia, a gente está respeitando todos os protocolos. Para visita guiada ou usar os serviços da biblioteca, é necessário agendamento. Todos os setores estão funcionando e a disposição dos usuários”, explicou a diretora da biblioteca, Enide Vidal.

GS/LF