Herança de Luizianne Lins por irregularidades em obra de Cuca, TCE determina devolução de R$ 229,4 mil

A Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Ceará determinou a devolução de R$ 229,4 mil aos cofres do município de Fortaleza – a serem ainda corrigidos monetariamente – em razão de irregularidades constatadas pelo órgão na construção do Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cuca) na área da Secretaria Executiva Regional 5. A obra foi licitada no ano de 2008 e sua execução iniciada em 2010.

A decisão, por maioria de votos do colegiado, se deu no julgamento da Tomada de Contas Especial nº 01951/13, ocorrido na quarta-feira (20/6) sob a relatoria do conselheiro Alexandre Figueiredo. O processo foi aberto pelo extinto TCM em 2012 e é passível de recurso.

Foram responsabilizados pelo ressarcimento (todos à época) secretário, secretário interino, chefe do Distrito de Infraestrutura e engenheiro da SER 5, dividido da seguinte forma: R$ 215 mil imputado de forma solidária aos três últimos agentes em virtude de superfaturamento por pagamento antecipado de serviços; e – por procedimento incorreto no cálculo do reajuste de preços contratuais – R$ 2,8 mil de forma solidária aos dois primeiros, R$ 6,6 mil ao secretário interino e R$ 4,9 mil ao secretário.

Por conta de outras irregularidades identificadas na licitação e execução do serviço, os responsáveis, naquela mesma ordem, também foram multados, respectivamente, em R$ 18,6 mil; R$ 982,00; R$ 2,9 mil; e R$ 982,00.

O valor da multa atribuída ao então secretário do órgão da Prefeitura está relacionado à não publicação do aviso da licitação no Diário Oficial do Estado nem em jornal de grande circulação com antecedência mínima de 30 dias; justificativa técnica para assinatura do segundo termo aditivo apresentada dias após o mesmo já ter sido assinado e publicado; sétimo aditivo ao contrato assinado com efeitos retroativos, quando o sexto já estava fora do prazo de vigência, afetando a validade do oitavo aditivo; nomeação do engenheiro como fiscal da obra ocorrida apenas dois anos após o profissional ter se responsabilizado pela mesma; e Anotação de Responsabilidade Técnica de fiscalização emitida após o início dos trabalhos do chefe do Distrito de Infraestrutura como fiscal.

A penúltima infração da relação acima também foi imputada ao chefe do Distrito de Infraestrutura e a última, a este, ao secretário interino e ao engenheiro.

fonte: TCE

No Responses

  1. Pingback: guaranteed ppc 24/06/2020
  2. Pingback: Disposable Email Address 26/06/2020
  3. Pingback: 안전카지노 01/07/2020
  4. Pingback: paito hongkong 06/08/2020
  5. Pingback: 출장오피 07/08/2020
  6. Pingback: 먹튀사이트 21/08/2020
  7. Pingback: CBD Gummies for stress 24/08/2020
  8. Pingback: hotels near me 24/08/2020
  9. Pingback: cach vao 12 bet 29/08/2020
  10. Pingback: danh lo de 02/09/2020
  11. Pingback: https://eatverts.com 22/09/2020
  12. Pingback: bitcoin loophole review 29/09/2020
  13. Pingback: 안전놀이터 24/12/2020
  14. Pingback: bmo mastercard sign in 12/01/2021
  15. Pingback: Deerfield Beach Towing 13/03/2021
  16. Pingback: Study in Uganda 21/04/2021
Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by