Governo do Ceará certifica 2,7 mil jovens aprendizes

Xaiane Aparecida e Laila dos Santos são duas concludentes do curso de Assistente Administrativo do Projeto Primeiro Passo e recém-admitidas no mercado formal de trabalho. Inseridas na modalidade Jovem Aprendiz, as jovens já traçam planos para a vida profissional e para o futuro. Ambas integram grupo de 2.777 adolescentes, de 43 municípios, certificadas ontem, pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS).

A entrega dos certificados foi feita pela titular da SPS, Socorro França, pelo secretário-executivo da Proteção Social, Francisco Ibiapina, e pela coordenadora de inclusão social, Rebecca Cortez, com a participação de representantes de empresas parceiras do projeto para um grupo de aprendizes. Os demais participaram pelo Canal SPS Ceará, no YouTube, e receberão seus diplomas nas entidades qualificadoras, em suas cidades.

“Foi difícil chegar até aqui, sobretudo por conta da pandemia. Mas valeu a pena o esforço. Agora, efetivada na empresa como funcionária, estou ainda mais feliz e determinada. Só tenho a agradecer à SPS e à empresa, que acreditaram e investiram no meu potencial”, declara Xaiane, diante da conquista do primeiro emprego.

“Participei por 11 meses do curso de Auxiliar Administrativo como Jovem Aprendiz, com aulas teóricas no CITS de Messejana, e aprendizagem prática na Água de Coco. Foram meses difíceis, com aulas online, mas hoje estou muito satisfeita. Fui contratada e graças ao Governo do Ceará dei o meu primeiro passo no mercado de trabalho”, comemora Laila dos Santos.

A titular da SPS, Socorro França, destacou a importância da qualificação profissional e trabalho como instrumentos de crescimento social e de autonomia para a juventude, sobretudo àqueles em situação de vulnerabilidade social. “Ao Estado, cabe promover as políticas públicas e apoiá-los para fazer fluir suas aspirações, potenciais e criatividade. Mas a decisão de seguir em frente é de vocês. O conhecimento é o caminho para pormos fim às desigualdades sociais. Vocês escolheram o caminho certo, sigam em frente”, parabenizou.

Os jovens aprendizes foram qualificados em 114 turmas de cursos de Assistentes do Comércio, de Produção e Administrativos, três áreas mais demandadas por empresas públicas e privadas, na Capital e no Interior. Atualmente, cerca de 650 empresas são parceiras no projeto, viabilizando aprendizagem e oportunidades de trabalho, em vários segmentos produtivos, dos setores de comércio e serviços, turismo e hotelaria, construção civil etc.

Desempenho de excelência
Socorro França ressaltou ainda o desempenho do Projeto Primeiro Passo, que atingiu índice de 95% de satisfação com o Jovem Aprendiz, e apenas 0,3% de insatisfação, em pesquisa recente realizada pela CGE e Ipece. “Cerca de 66% dos jovens buscaram uma formação em nível superior, a partir da experiência como aprendiz do Primeiro Passo, e 88,55% apontaram excelente nível de fidelização e indicação do projeto. Isso nos mostra que estamos no caminho certo”, anunciou Socorro França.
O secretário-executivo da Proteção Social, Francisco Ibiapina, falou da importância do projeto no apoio à transição do jovem da fase escolar para a vida laboral. “Temos orgulho desse projeto, porque facilita a inserção do jovem no mercado de trabalho, com capacitação e com todos os direitos trabalhistas assegurados. As pesquisas confirmam isso. Parabéns à nossa juventude e aos nossos parceiros”, acrescentou.

A carga horária dos cursos de capacitação são de 1.280 horas/aula, distribuídas ao longo de 11 ou 16 meses, de acordo com a disponibilidade de tempo do jovem, sem que lhes prejudiquem os estudos. A parte teórica da capacitação é realizada no projeto e a prática nas empresas, ambas contabilizadas como jornada de trabalho, respaldadas por um contrato laboral especial e remunerado.