Ceará quer retomar seu protagonismo em eólica

O Ceará foi pioneiro e maior produtor de energia eólica do Brasil, ocupando hoje a terceira colocação. A principal razão dessa queda é que os outros estados, em especial no Nordeste, perceberam as oportunidades e investiram bastante em tornar o ambiente de negócios atrativo. Importante ressaltar que o Estado vem buscando retomar a prioridade no setor de energia, apoiado por entidades como a Fiec, incentivada pelo presidente Beto Studart, tem desenvolvido a Rota Estratégica de Energia, que tem sido bem aproveitada pelo Governo do Ceará. O Sebrae-CE, Sindienergia e Câmara Setorial de Energias Renováveis participam.

A intensidade e frequência dos ventos no Ceará são ideais para a produção de energia eólica e estão sendo realizados vários projetos importantes. “Podemos citar o Novo Atlas Eólico e Solar do Ceará, elaborado numa parceria entre Adece, Fiec e Sebrae. Também está sendo providenciada a modernização do licenciamento ambiental, melhorias na infraestrutura de linhas de transmissão. Importante citar também os programas de incentivos fiscais implementados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE)”, disse o coordenador do Núcleo de Energia da Fiec, Joaquim Rolim.

Os preços dos equipamentos eólicos têm caído gradativamente, porém ainda representam investimentos elevados, com grande aporte de capital, situando-se entre as fontes de energia com menores custos de geração, beneficiando todos os consumidores do Brasil. Um fato interessante é que a geração eólica tem sido importante na atual crise hídrica, evitando racionamentos de energia que poderiam ter ocorrido. Além disso, o Ceará é um dos melhores em infraestrutura de transmissão de energia. No último leilão realizado em abril deste ano, o Estado detinha 22% de toda a capacidade disponível para escoamento da energia renovável para novos empreendimentos.

Capacidade
Atualmente, a capacidade cearense de produção de energia eólica é de 2,01GW, mas o potencial estimado pela Vestas, um dos maiores fabricantes mundiais de aerogeradores, é de 80 gigas. Portanto, existem muitas oportunidades no setor. Quem possui terras em áreas boas em ventos precisa avaliar qual o potencial econômico para geração de energia, que pode ser feito por uma desenvolvedora de projetos. No Sindienergia há empresas que podem realizar este tipo de serviço e orientar as demais etapas do processo.

O Ceará possui um ótimo potencial para energia solar e está retomando a atratividade neste segmento. No último leilão federal de energia solar, em abril, 40% dos projetos contratados estão localizados aqui. “Podemos citar que o Ceará contempla 25% dos consumidores do Nordeste que geram sua própria energia, e 40% de toda a potência instalada na região é no conceito de geração distribuída. Estamos divulgando bem os diferenciais do Estado, para atrair indústrias do setor solar para cá”, ressaltou Rolim.

Em instalações de pequeno porte, a energia solar é imbatível, porém nas usinas de maior porte (acima de 5 MW), a eólica é mais atrativa economicamente. Os custos dos equipamentos de energia solar têm caído de forma consistente, e espera-se que em um futuro próximo possam, mesmo em instalações de maior porte, superar a geração eólica. “Hoje, temos planos de financiamento pelo BNB por exemplo, que disponibiliza o FNE Sol, que possui como característica principal situar as parcelas do financiamento com um valor menor que a redução do custo de energia promovido pela geração instalada. Portanto, o consumidor praticamente não vai sentir aumento de custos no seu orçamento. A tendência é que a geração de energia solar continue crescendo a taxas superiores a 100% ao ano, e que em um futuro próximo supere a geração eólica. Porém ainda temos muitas oportunidades para aproveitar até lá”, concluiu Joaquim Rolim.

Ceará apresenta políticas para a energia dos ventos
O Governo do Ceará tem trabalhado no sentido de recuperar a primeira colocação na produção de energia eólica no Brasil. Tanto que, na semana passada, participou, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (SDE), do 10º Fórum Nacional Eólico, na Escola de Governo do Rio Grande do Norte, em Natal. Para um público de especialistas no setor eólico, os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia e Rio Grande do Sul discutiram “O papel dos governos estaduais no desenvolvimento da indústria eólica brasileira”, apresentando suas ações estratégicas para o desenvolvimento do setor.

Terceiro do País, atrás do Rio Grande do Norte e da Bahia, o Ceará possui 78 usinas eólicas operando, com capacidade de 2.01 gigawatts (GW), e mais 13 em construção, com 285,9 megawatts (MW). O Estado teve 14 projetos de energia solar contemplados no último leilão A-4 e cadastrou mais de 100 projetos eólicos para o leilão A-6, marcado para o próximo dia 31 de agosto. Na sessão, o titular da SDE, César Ribeiro, também abordou a questão dos incentivos fiscais e a readequação na legislação estadual para estimular a cadeia de energias renováveis cearense.

Desde 2005, o Ceará possui uma política de incentivos fiscais específica para energia eólica. Independentemente da competição na atração de investimentos do setor entre os estados, a SDE também ressaltou a importância de os estados pensarem de forma macro, em como o Brasil pode fortalecer a cultura da energia renovável, assim como existe em diversos países. E não só como metodologia de inovação, mas com ambiência para que os investimentos tenham sustentabilidade em longo prazo.

Fonte: /www.oestadoce.com.br

No Responses

  1. Pingback: guaranteed ppc 24/06/2020
  2. Pingback: Google CBD 01/08/2020
  3. Pingback: keluaran hk 06/08/2020
  4. Pingback: Apartment Corp CEO Menowitz 17/08/2020
  5. Pingback: so de 01/09/2020
  6. Pingback: Is Bitcoin Era reliable? 23/09/2020
  7. Pingback: toto hk 01/12/2020
  8. Pingback: nằm mơ thấy cháy rừng 21/12/2020
  9. Pingback: Domino D35 manuals 20/01/2021
  10. Pingback: Sex tourism in Kenya 01/04/2021
  11. Pingback: cialis without presciption in usa 26/04/2021
  12. Pingback: buy cialis now 30/04/2021
  13. Pingback: microsoft exchange cloud 28/06/2021
  14. Pingback: Köp smärtpiller på nätet 16/07/2021
  15. Pingback: android screenshot blocker 04/09/2021