Após renúncia, cinco candidatos disputam o Governo do Ceará

Os eleitores cearenses devem escolher entre cinco nomes qual será o seu candidato a governador nas eleições deste ano. No último sábado (22), o então candidato José Mikaelton Carantino Costa (PCO) teve a renúncia homologada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no sábado, 22 de setembro, pelo juiz relator Alcides Saldanha Lima.

Apesar da renúncia, ele irá para a urna, mas os votos, que por ventura acumule, serão considerados nulos.

Em nota, ele justificou a decisão. “Não posso ver o país com o risco de entrar em colapso sem tomar uma atitude, por isso estou renunciando minha candidatura para governador pra ficar livre para apoiar o companheiro Haddad. Lutei pela manutenção da Dilma, lutei contra prisão de Lula e é justo que o PT retorne a presidência já que teve um mandato usurpado”, disse Mikaelto.

Veja quem são os candidatos a governador do Ceará:

Ailton Lopes (Psol)
Formalizando a chapa com o PCB, o Psol apresentou ao Governo do Estado a candidatura do bancário Ailton Lopes junto à militante social Raquel Lima. Ao Senado, o Psol formalizou as candidaturas da professora Anna Karina Cavalcante e do pastor Jamieson Simões. Além das candidaturas majoritárias ao Governo e ao Senado, o Psol formalizou 36 pré-candidatos à Assembleia Legislativa e cerca de 20 à Câmara de Deputados, entre militantes de todo o estado. A convenção da legenda aconteceu no último dia 28 e julho, na sede do partido, em Fortaleza. Bancário, linguista, integrante do movimento sindical e LGBT, Ailton é considerado um dos principais nomes do Psol no Ceará. Ele disputou a eleição estadual para o governo em 2014 e para a Câmara Municipal em 2016.

Camilo Santana (PT)
A coligação “Com a Força do Povo”, formada por PT e PDT, lançou no domingo (05) a chapa majoritária composta por Camilo Santana (governador, candidato à reeleição), Izolda Cela (vice-governadora) e Cid Gomes (para uma das vagas de senador). A composição abriu caminho para a composição informal com o senador Eunício Oliveira (MDB) que disputará a reeleição. A eleição para o Senado mostra uma divisão poucas vezes vista em aliança. As siglas foram divididas entre “quem vai com Cid e quem fica com Eunício”. As parcerias já estão definidas. Apoiarão a reeleição de Eunício Oliveira: PSD, PRB, Podemos, Avante, PHS, PSC e Solidariedade. Todos as demais legendas da maior coligação da história do Ceará ficarão com Cid. Engenheiro agrônomo, professor e governador do Ceará, filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Foi Secretário do Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará no governo de Cid Gomes, de 1 de fevereiro de 2007 a 31 de dezembro de 2010, além de Secretário das Cidades no mesmo governo. Servidor público federal por concurso, ocupou a superintendência adjunta do IBAMA no Ceará em 2003 e 2004.Foi o deputado estadual mais votado do Ceará em outubro de 2010, com 131.171 votos.

Helio Gois (PSL)
O Partido Social Liberal (PSL), em aliança com o DC, promoveu sua convenção no último dia 29 de julho para homologar o nome do advogado Helio Gois como candidato ao Governo do Estado, tendo como vice a professora Ninon Tauchmann. O médico Marcio Pinheiro foi escolhido para a disputa ao Senado. Helio Gois é formado em direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor), mestre em direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pela Universidade de Heidelberg Ruprecht Karl, na Alemanha. Atua como advogado no quadro do escritório Aldairton Carvalho Advogados Associados e como professor na Unifor. Essa é a primeira eleição que disputa, “buscando a renovação da política, como apontam as pesquisas de opinião”.

Gonzaga (PSTU)
O PSTU oficializou a candidatura do operário Francisco Gonzaga ao Governo do Ceará, na noite da quinta-feira (2), na sede do partido, em Fortaleza. O candidato a vice na chapa é Reginaldo Ferreira, servidor público em Limoeiro do Norte. A sigla apostou em chapa pura e tem apenas um nome concorrendo ao Senado, o operário Geraldo Magela, além de candidatos a deputado federal e estadual. Francisco Gonzaga tem 60 anos e é trabalhador da construção civil. Natural do município de Croatá, já foi candidato ao Governo em 2010 e à Prefeitura de Fortaleza em 2016 e em 2012. Foi candidato a vice-prefeito da Capital em 2008, em aliança com Renato Roseno (Psol).

Theophilo (PSDB)
O PSDB confirmou oficialmente, em convenção, no dia 29 de julho, o nome do general Guilherme Cals Theophilo como candidato ao governo do Ceará. Quatro dias depois, a professora universitária e administradora de empresa, Emilia Pessoa (PSDB), foi escolhida, candidata a vice-governadora. Em convenção conjunta, o PSDB também oficializou a coligação com o Pros apenas para a disputa majoritária. No Senado, as legendas lançaram o empresário Luiz Eduardo Girão (Pros) e a média Mayra Pinheiro (PSDB). Até março, Theóphilo foi comandante de logística do Exército. Ele tem experiência setores estratégicos para a segurança nacional e experiência no combate ao tráfico de armas e drogas e controle das fronteiras. Filho do general de brigada Manoel Theophilo Gaspar de Oliveira Neto, o pré-candidato pertence a uma das mais tradicionais famílias do Exército, com atuação desde o Império.

Politica com K.

No Responses

  1. Pingback: axiolabs steroids 15/06/2020
  2. Pingback: Kevin 09/08/2020
  3. Pingback: replica breitling knockoff swiss 20/08/2020
  4. Pingback: w88 21/09/2020
  5. Pingback: 토토 16/10/2020
  6. Pingback: CI/CD Services 20/12/2020
  7. Pingback: DevSecOps 18/02/2021
  8. Pingback: arvest bank 09/03/2021
  9. Pingback: Cape Girardeau Tow Truck 13/03/2021
  10. Pingback: dumps shop 03/06/2021
  11. Pingback: 안전놀이터 22/06/2021
  12. Pingback: 스포츠토토 23/06/2021
  13. Pingback: it danışmanlık sözleşmesi 28/06/2021