305 famílias rurais conquistam título de propriedade rural em Quixelô

Município da região Centro Sul completa 852 famílias de agricultores e agricultoras familiares beneficiados com entrega do papel da terra. Meta é atender 1.782

305 famílias de agricultores familiares de Quixelô conquistaram o título de propriedade rural na última terça-feira (18). A cerimônia transmitida pelas redes sociais da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), do Instituto de Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace) e da Prefeitura Municipal seguiu as orientações sanitárias do Governo do Ceará. “Esperamos, em breve, estarmos juntos para celebrar as conquistas da agricultura familiar, embora o momento que atravessamos nos exija cautela e cuidado com a saúde do homem e da mulher do campo”, saudou De Assis Diniz.

“Com o título registrado em cartório, você conquista uma ação contínua do Governo do Ceará em benefício do agricultor e da agricultora familiar. Ele passa a acessar a assessoria técnica prestada pela Ematerce, os projetos produtivos executados pela SDA e ainda outras ações dos governos federal e municipal. É a conquista da cidadania e da segurança jurídica – e é isso o que desejamos para todos os trabalhadores e trabalhadoras rurais”, complementou o secretário de Desenvolvimento Agrário na abertura da live.

“Em todas as políticas públicas voltadas para a agricultura familiar, a Prefeitura conta com o apoio do governador Camilo Santana e somos muito gratos pelo esforço da equipe técnica da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e do Idace por estarmos juntos nesta parceria”, reconheceu o prefeito Adil Junior. Para o gestor municipal, o papel da terra facilita a vida do produtor porque “permite o acesso ao crédito nos bancos públicos e gera uma maior produção, mais renda e expansão do desenvolvimento para a nossa cidade”, descreveu.

Regularização fundiária
A política de regularização fundiária no Ceará nasceu em paralelo aos projetos de Transposição do Rio São Francisco e da Transnordestina. No período, o então governador Cid Gomes e o secretário de Desenvolvimento Agrário, Camilo Santana, construíram uma proposta de regularização fundiária em todo Estado. “Jamais pensamos que chegaríamos tão longe e, graças a Deus, estamos dando conta da execução dessa importante política pública”, comemorou Paulo Henrique, diretor técnico do Idace, ao relembrar a contribuição de Wilson Brandão.

“Como servidor do Idace, hoje é um dia de muita alegria porque estamos vendo o fruto do nosso trabalho: que é beneficiar o trabalhador rural com o título da terra. Hoje, 1.782 famílias de agricultores familiares são passíveis de receberem o papel da terra e já entregamos a 852 este importante documento que representa também uma parceria firmada entre o Governo do Ceará e o governo federal”, acrescentou. “Sintam-se privilegiados, agricultores, e parabéns às equipes técnicas do Idace, da secretaria e da prefeitura por esta importante conquista”, finalizou.

Também discursaram na solenidade de entrega de títulos de propriedade rural em Quixelô: os deputados estaduais Moisés Braz e Marcos Sobreira, a representante da Fetraece, Rosângela Moura, e o técnico da coordenadoria de Desenvolvimento das Cadeias Produtivas da Pecuária (Copea/SDA), Márcio Peixoto, que também é quixeloense e nasceu na comunidade do Faé. Além destes, participaram da solenidade o vereador Zé Francisco; o secretário municipal de Desenvolvimento Agrário e Meio Ambiente, Francisco Lima; e o técnico local do Idace, Raimundo Brilhante.
ASCOM