Vereadora Priscila Costa quer atendimento remoto na atenção em saúde mental, durante a pandemia de Covid- 19

A vereadora Priscila Costa – uma das mais parlamentares mais atuantes neste período de pandemia-  deu entrada em um projeto de indicação orientando o poder executivo municipal a disponibilização de atendimento remoto, na atenção em saúde mental durante a pandemia do Covid- 19.
A justificativa do projeto  leva em conta os impactos psicológicos das medidas de isolamento e quarentena adotadas.  “Tal situação vem sendo agravada por diversos condicionantes sociais que não podem ser ignorados e negados, como a perda de renda ou emprego, a morte de uma pessoa que lhe era importante pela COVID- 19, ou mesmo casos de violência doméstica. Sabemos que tal situação é fator de risco para alcoolismo, uso de drogas, depressão, suicídio, além de outros comportamentos que podem impactar negativamente a saúde física e mental do ser humano”, enfatiza a vereadora. 
De acordo com a sugestão da vereadora, deverá ser criado um programa voltado para o atendimento remoto, na atenção em saúde mental, por meio de tecnologias da informação e de comunicação disponíveis, tendo em vista os impactos psicológicos das medidas de isolamento e quarentena adotadas.
“Propomos que o Poder Público disponibilize atendimento psicológico, por meio de tecnologias da informação e de comunicação disponíveis. Entendemos que, disponibilizada dessa forma, a atenção em saúde mental permitiria atender um número maior de pessoas, uma vez que o profissional poderia realizar esse trabalho em casa, e também expõe menos ao contágio do coronavírus, tanto o paciente quanto o profissional, pois nenhum dos dois precisa deixar o isolamento”, ressalta Priscila Costa.

Da redação/ASCOM

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by