Um saldo positivo na viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos

Para o presidente brasileiro, a sensação da comitiva nos Estados Unidos é de dever cumprido, principalmente pelo apoio para a entrada da OCDE. Entretanto, quem ganhou mais foi Donald Trump. Segundo Bolsonaro, alguém tinha que estender a mão primeiro.

Washington, DC — Pelo semblante da delegação brasileira ao chegar para a declaração conjunta dos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump no Rose Garden, o jardim da Casa Branca, era possível concluir que o Brasil saiu dos Estados Unidos com a sensação de “missão cumprida” e quase tudo o que havia solicitado, inclusive o apoio para ingresso na Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Econômico (OCDE) — o clube dos países ricos, que representa um selo de qualidade para negociações comerciais. Mas, como nem tudo na vida é exatamente do que jeito que se deseja, o presidente brasileiro, conforme escrito no comunicado da Casa Branca, concordou em iniciar os procedimentos para deixar de ter tratamento preferencial e diferenciado na Organização Mundial do Comércio.

Essa perspectiva, entretanto, não diminuiu a sensação de vitória da comitiva brasileira. É que diante do conjunto de oportunidades que se apresentam à frente, o resultado não poderia ter sido melhor em se tratando de uma primeira visita. A maior vitória do Brasil nessa viagem foi a inclusão do país como aliado extra do Tratado do Atlântico Norte (Otan), algo que, segundo o presidente Bolsonaro, ajudará o Brasil em questões de defesa, segurança e energia.

Bolsonaro estava tão feliz e tão bem-humorado com a visita que topou falar com a imprensa no meio da tarde, extra-agenda. Ali, na calçada da Blair House, onde está hospedado, falou sobre os principais temas abordados no encontro com Trump. Eles ficaram juntos por duas horas, incluindo almoço, encontro privado e a pose para fotos no Salão Oval. O gelo começou a ser quebrado ainda na sala presidencial, quando trocaram camisas das seleções de futebol dos dois países. Concluíram que têm mais em comum do que imaginavam. Ambos são pais de cinco filhos, tiveram mais de um casamento e posam com os mesmos ideais. Deram gargalhadas. Bolsonaro brincou no almoço, dizendo que Trump, de 72 anos, parecia mais jovem. E acrescentou: “Temos a idade da mulher que amamos”, disse Bolsonaro (Michelle tem 35 e Melania Trump, 48), para risada geral. Na declaração conjunta, no Rose Garden da Casa Branca, Trump classificou a eleição do presidente brasileiro como o “ocaso do socialismo nas Américas”.

Fonte: correiobraziliense

No Responses

  1. Pingback: Order Viagra Online 07/05/2020
  2. Pingback: cheap ed pills 20/05/2020
  3. Pingback: best over the counter ed pills 23/05/2020
  4. Pingback: medicine for impotence 27/05/2020
  5. Pingback: cialis 20 mg 31/05/2020
  6. Pingback: walmart pharmacy 06/06/2020
  7. Pingback: Cialis in usa 13/06/2020
  8. Pingback: generic vardenafil online 20/06/2020
  9. Pingback: 안전카지노 23/06/2020
  10. Pingback: guaranteed ppc reviews 24/06/2020
  11. Pingback: levitra online pharmacy 26/06/2020
  12. Pingback: How To Use Wealthy Affiliate 2020 14/07/2020
  13. Pingback: replica rolex watches 16/07/2020
  14. Pingback: free slots 17/08/2020
  15. Pingback: replica rolex 21/08/2020
  16. Pingback: cheap wigs 02/09/2020
  17. Pingback: satta king 09/09/2020
  18. Pingback: 먹튀검증 12/09/2020
  19. Pingback: w88 21/09/2020
  20. Pingback: Dumps Shop 2020 27/09/2020
  21. Pingback: carpet cleaning luton 30/11/2020
Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by