Senado doa cerca de 5 mil itens para ONG de inclusão digital

O Senado doou para a ONG Programando o Futuro cerca de 5 mil itens considerados antieconômicos ou inservíveis para a Casa. São eletrodomésticos da linha branca, pilhas, baterias, aparelhos de TV e de telefonia antigos, além de equipamentos de informática. A doação inclui 908 CPUs, 357 monitores, 32 escâneres, 23 impressoras, quatro tablets, 14 notebooks, 823 estabilizadores de voltagem e 303 itens da linha branca.

O repasse foi formalizado em 11 de maio, por meio do Contrato de Doação Pura e Simples 2020/0027, publicado no Diário Oficial da União.

— A doação está em conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos [PNRS] e foi feita sem os custos adicionais para o Senado com procedimentos de leilões mais longos e onerosos — diz Humberto Formiga, gestor do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais.

Ele acrescentou que a iniciativa foi resultado de longo processo interno que passou pela Secretaria de Patrimônio e recebeu manifestação favorável da Advocacia do Senado.

No aspecto social, acrescenta o gestor, a doação viabiliza atividades educacionais oferecidas pela organização não-governamental para jovens estudantes, que aprendem técnicas de recondicionamento de computadores e de outros eletroeletrônicos. Os bens são posteriormente destinados a programas de inclusão digital em bibliotecas, telecentros e escolas públicas.

A ONG Programando o Futuro possui habilitação técnica para realizar a coleta e destinação dos resíduos e tem convênio com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações desde 2016 para recebimento e recondicionamento de computadores, além de ser um Centro de Recondicionamento de Computadores desde 2007.

Fonte: Agência Senado

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by