Respiradores vindos do Exterior começarão a ser distribuídos nesta terça, anuncia Camilo Santana

Durante transmissão ao vivo, governador falou sobre elevação do índice de isolamento social no Estado como reflexo das medidas mais rígidas.

A distribuição e instalação dos 200 respiradores que chegaram da China nesta segunda-feira (18) terão início nesta terça-feira (19). Anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana durante transmissão ao vivo nas redes sociais, no início da noite de hoje. “A chegada desses 200 respiradores vai possibilitar ao Estado do Ceará aumentar a capacidade instalada”, afirmou. 

O Ceará recebeu 103 toneladas de insumos para o combate à pandemia. A carga inclui respiradores e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que serão destinados a profissionais que estão na linha de frente contra o vírus. Aeronave aterrissou na tarde desta segunda, no Aeroporto Internacional de Fortaleza.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Camilo endossou que as decisões tomadas no combate ao vírus estão sendo pautadas com base em pontos de vista técnico e científico. “O Estado do Ceará só está fazendo uso da cloroquina com autorização do médico que está tratando aquele paciente.”  

O governador comentou também sobre o índice de isolamento social do Estado, informando que estamos próximos à marca de 60%. Segundo o gestor, o momento mais alto alcançado pelo Ceará foi de 57,6%, segundo aplicativo “Fique bem, fique em casa”, montado por operadoras de telefonia que fazem rastreamento das atividades de mobilidade com base na localização dos aparelhos celulares.  “É um pouco a quem do nosso desejo. Porém, o Ceará é considerado ainda um dos estados que tem o maior nível de isolamento”, reforçou. Meta das autoridades é chegar em 70%.

O chefe do Executivo estadual anunciou que irá se reunir na próxima quinta-feira (21), às 10 horas, com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e demais governadores do País. “Essa reunião para que possa alinhar as ações dos estados no combate ao vírus. O inimigo é comum a todos nós. O objetivo é minimizar os impactos da pandemia e salvar vidas”, pontuou.

O Otimista