Quando a relação patrão funcionário foge do compasso

Sérgio Moro configurou-se nos últimos anos como referência no combate a corrupção, sendo o principal personagem da operação Lava Jato que prendeu muita gente grande.

Este fato coloca Moro como referência mundial em defesa da moralidade administrativa e preservação do orçamento público.

Jair Bolsonaro, convidou o Juiz Federal para assumir a pasta da Justiça e Segurança Pública que de imediato aceitou o desafio e a partir de então implantou seus conceitos e ações, promovendo grandes avanços, inclusive no enfrentamento do crime organizando no país.

Infelizmente a parceria Bolsonaro/Moro não vingou por muito tempo e aos 24 dias de abril de 2020 Moro entrega o cargo, tudo por conta do descompasso entre o Presidente e o Ex-ministro. Um verdadeiro absurdo no que se refere a boa gestão pública onde um dos pilares principais refere-se ao entrosamento da equipe com seu líder.

Agregar equipe é um dom fundamental que deve compor as aptidões dos grandes líderes, esta ação garante um planejamento sóbrio, enxuto e que garante resultados ordenados se satisfatórios.

A sociedade ganha muito quando se atingue um nível de entendimento simétricos entre os membros de uma gestão.

Por Fábio Tajra (Imagem: Uol)

#ECONOMIA #Gestões #Simetria #Brasil #Avanços

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by