Paciente do Hospital Albert Sabin realiza sonho ao receber visita de policiais

Uma equipe do 25º Batalhão da Polícia Militar do Ceará (PM-CE) esteve no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), do Governo do Ceará, para convocar um soldado na manhã desta terça-feira, 11. Trata-se do pequeno Rômulo Kauê, de 4 anos, que mesmo sem conseguir movimentar o corpo, sonha em fazer rondas com os novos amigos da PM-CE. “Estou fardado, agora vou prender os bandidos”, disse o paciente do Hias.

Rômulo foi internado no Hias há dois anos, em uma emergência. Segundo a mãe, Nadine da Silva, quando chegou ao hospital o filho não conseguia se mover ou falar. “Eu nem tinha ideia do que ele tinha. Foram feitos vários exames e descobriram que ele teve um infarto medular. Ele passou por uma traqueostomia para conseguir respirar e nunca pensei que ele fosse conseguir sair. Graças a Deus, ele conseguiu. Foi muito cuidado, muita fisioterapia, muita atenção. E hoje ele é essa criança feliz”, contou a mãe, Nadine.

Mas enquanto esteve internado, Rômulo foi conquistando corações, inclusive dos policiais militares que fazem a ronda no entorno do hospital. “Nós, após o turno, sempre vínhamos visitar um outro paciente. E ele mostrou tanto interesse quando nos viu fardados, ele gostou tanto, que a gente teve que torná-lo policial também, né?”, destacou o policial Lázaro, o PM preferido do Rômulo e “parceiro de ronda”.

“O meu filho ama policiais, não sei como isso começou, mas ele gosta muito deles. Eu achei muito amoroso da parte deles [policiais], virem aqui realizar o sonho de uma criança de passear na viatura. Compraram até uma farda pra ele, foi muito bonito”, afirmou a mãe, Nadine. Os amigos da PM chegaram às 10h, Rômulo logo trocou a roupa pela nova farda e, com sirenes ligadas, partiu para sua primeira ronda com a equipe.

Após a “ronda”, pausa para fotos. Todos queriam conhecer o novo policial. O pequeno paciente vibrou quando os colegas de farda bateram continência. “Essa foi uma demonstração de humanidade imensa, que muito nos emocionou. A gente, junto com a polícia Militar, poder propiciar esse momento pra ele, foram cinco minutos, mas eu acho que vão ficar pra sempre na memória dele”, destacou a médica pediatra Marta Sampaio, coordenadora da Unidade de Pacientes Especiais (UPE), onde Rômulo está internado.

Apesar de não ter mais os movimentos, a condição de Rômulo é estável e não necessita mais de ventilação mecânica. Sendo assim, ele e a mãe se preparam para ir para casa nas próximas semanas.

ASCOM/Gov CE.

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by