Juros médios do cheque especial e do empréstimo pessoal sobem de leve em agosto

BB e Itaú mexeram em suas taxas; média do cheque fica em 7,91% ao mês; no empréstimo a média é de 6,08% a.m.

Pesquisa do Procon-SP junto a seis grandes bancos constatou leves altas das taxas médias praticadas nas operações de empréstimo pessoal e cheque especial entre julho e agosto. O levantamento mensal abrange o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Empréstimo pessoal – A taxa média dos bancos pesquisados avançou 0,83%, indo de 6,03% para 6,08% ao mês (103,13% ao ano).

• Banco do Brasil: elevou sua taxa de 5,43% para 5,73%, o que corresponde a um reajuste de 5,52%.

A taxa mais baixa da modalidade é praticada pela Caixa (3,89%), e a mais alta, pelo Santander (7,89%).

Cheque especial – Os juros médios do cheque especial ficaram em 7,91% em agosto (149,36% ao ano), uma variação positiva de 0,13%.

Lembrando que o Banco Central limitou os juros nesta modalidade de crédito por meio da Resolução nº 4.765, de 27 de novembro de 2019, que passou a vigorar no dia 6 de janeiro de 2020. Nenhum banco pode exceder o limite de 8,00%.

• Itaú: após um ajuste de 0,65%, a taxa passou de 7,69% para 7,74% ao mês.

As taxas mais baixas da modalidade são praticadas pelo Banco do Brasil (7,73%) e Itaú (7,69%). As mais altas, pelo Bradesco, Caixa, Safra e Santander (8,00%).

As taxas médias dos seis bancos pesquisados, em agosto:

PROCON JUROS

Cidade Biz

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by