Governadores investigados por suspeitas de fraudes e superfaturamento na compra de respiradores

Segundo jornalista da revista Crusoé, Fábio Leite, outros governadores estariam sendo investigados  pela PGR, na contratação de equipamentos para o combate ao novo coronavírus.

O órgão suspeita que o instituto que opera no Rio de Janeiro tenha contratos milionários com São Paulo. A Instituto Iabas está no centro da Operação Placebo.

Além de Wilson Witzel, procuradores investigam o governador do Amazonas, Wilson Lima e Hélder Barbalho do Pará na compra de respiradores.

De acordo com a Crusoé, as investigações podem chegar ao prefeito de São Paulo,  Bruno Covas que também contratou o Instituto Iabas para gerenciar um hospital de campanha na capital paulista no valor de R$ 75,2 milhões de reais.

A revista revela que João Dória, governador paulista  tem seu nome em um dossiê que estaria nas mãos do presidente da República Bolsonaro.

O intrigante

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by