Extensão do auxílio de R$ 600 pode ter impacto de R$ 203 bi; parlamentares defendem mais parcelas

A eventual prorrogação do auxílio emergencial por mais dois meses deve elevar o custo do programa para um valor de até R$ 203 bilhões.

A afirmação é do secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Segundo o secretário, a equipe econômica estuda o pagamento de mais duas parcelas extras de R$ 300, para beneficiários em geral, e de R$ 600, para mães solteiras.

No Congresso, parlamentares se articulam para apresentar um projeto que estenda o pagamento do benefício. No entanto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defende que a proposta tem que partir do governo.

Tanto no Senado como na Câmara, os parlamentares avaliam que seriam necessárias mais duas ou três parcelas de R$ 600.

O auxílio emergencial é um benefício financeiro concedido pelo governo federal aos trabalhadores informais, em razão da pandemia do novo coronavírus.

EBC (Foto: Jornal Contabil)

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by