Exposição flutuante “AquaVelas” abre a 10a edição do Encontro Sesc Povos do Mar

Obras de arte pintadas em velas de jangadas puderam ser vistas na orla de Fortaleza na manhã de ontem (6), em uma grande celebração ao Ceará. O evento marcou o início da edição comemorativa de 10 anos do Encontro Sesc Povos do Mar, uma rede comunitária que celebra a cultura e modos de vida existentes de comunidades costeiras do Estado.
Dez artistas plásticos foram convidados para participar da Exposição AquaVelas, que homenageia povos e comunidades litorâneas do Ceará. A partir de referências pessoais, eles buscaram trazer para as telas elementos que representam jangadeiros, pescadores, rendeiras, paisagens, texturas, cores, luzes e sensações despertadas pela relação dos cearenses com seus territórios.
Os artistas Júlio Silveira e Vando Farias participam do Povos do Mar desde os primeiros anos e formaram, junto a Zé Tarcísio; Edmar Gonçalves; Mano Alencar; Almeida Luz; Bia Soares; Efigênia Coelho; Totonho Laprovitera e Andréa Dall’Olio, o coletivo da Exposição Aquavelas.
“Estamos sempre enxergando as redes que nos permeiam e acompanham nossas existências. Existem artistas que acompanham o Povos do Mar desde o primeiro ano, como o Júlio Silveira, que vem há dez anos trabalhando as fibras, a pintura e as artes plásticas”, registra Paulo Leitão, consultor do Sesc, que integra a equipe de organização do projeto. Ele conta que Vando Farias foi a pessoa que apresentou, ao Sesc, representantes comunitários de Guajiru (Trairi) e, a partir de então, diversas lideranças daquele território integram o projeto e compartilham saberes e fazeres dentro desta rede de compartilhamento de experiências comunitárias,
O resultado do AquaVelas esteve exposto, na manhã de domingo, na Enseada do Mucuripe (próximo ao Mercado dos Peixes) para apreciação do público. Em seguida, as jangadas passearam pela orla de Fortaleza, onde foram vistas a cerca de 200 metros da margem, navegando em direção ao Rio Ceará, onde encerraram o trajeto por volta das 13h.

Websérie
Todo o processo de preparação dos artistas para o projeto Aquavelas, bem como suas trajetórias e a relação com o mar foi registrado em uma série de vídeos que foram exibidos durante a programação dos 10 anos do Encontro Sesc Povos do Mar. A websérie transmitida pelo canal do Sesc Ceará no YouTube, ainda está disponível para quem desejar assisti-la.

Povos do Mar
Há dez anos, a Rede Sesc Povos do Mar foi fundada com a participação de três grupos específicos: os moradores do entorno do Sesc Iparana Hotel Ecológico, pessoas conhecedoras da fitoterapia popular, que ensinaram a produção de lambedores, do óleo de coco, infusões com raízes, colorau, entre outros produtos naturais. Também faziam parte os grupos de dança do Coco no Pecém e Iguape, pioneiros de uma rede específica no Povos do Mar da qual participam hoje 15 coletivos. Além destes, os barqueiros estavam presentes marcando a relevância histórica da região da Barra do Ceará.
Atualmente, mais de 200 comunidades litorâneas de 25 municípios integram o encontro, composto por cinco eixos: Meio Ambiente e Sustentabilidade; Cantos, Danças e Brincadeiras; Dragões do Mar, Feito à Mão e Saberes, Sabores e Saúde. São rendeiras, jangadeiros, barqueiros, marisqueiras, canoeiros, pescadores, mestres da cultura, brincantes de maracatus, reisados, mestres do Teatro de Bonecos que compartilham seus saberes e experiências.

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by