Ex vice-prefeito de Maracanaú, Carlos Bandeira, continua inserido em denuncias de corrupção e formação de quadrilha.

Já se vão cinco anos das primeiras ações contra Carlos Bandeira, ex vice prefeito da cidade de Maracanaú, localizada da região metropolitana de Fortaleza. Carlos Eduardo Bandeira de Mello e o ex-secretário de Finanças de Maracanaú, Antônio Cléber Uchôa Cunha, além servidores públicos e empresários, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), acusados de integrarem um esquema criminoso de fraude em licitações naquele município da Região Metropolitana de Fortaleza. O rombo aos cofres públicos, segundo o órgão, estariam em torno de R$ 47 milhões.

As investigações realizadas pelo MP apontaram irregularidades em várias pastas do município, sangrando os cofres públicos e emperrando os avanços.

Maracanaú caracteriza-se por possuir arrecadação própria significativa e por a população que reside naquela cidade espera contar com serviços públicos com qualidade, mas, com as ações corruptivas instaladas desde 2014, diga-se de passagem, sem esclarecimento o que se pode conferir é uma cidade parada no tempo e sem perspectivas.

Naquelo momento o MP requereu a condenação dos acusados pela prática dos crimes de formação de quadrilha, fraude em licitação, falsidade ideológica e uso de documentos falsos, após analisar 11 licitações realizadas pelo município de Maracanaú, no período de 2007 a 2011, todas vencidas, segundo o órgão, de forma fraudulenta pela empresa Cacique Construções e Serviços Ambientais Ltda.

Também no mesmo período Carlos Eduardo, considerado líder da organização, chegou a ser preso, sendo liberado por liminar.

Da redação.

Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by