Audiência Pública na CMFor discutiu sistema de cobrança das passagens em transportes coletivos, por meio de cartão magnético

Com o objetivo de discutir questões relacionadas com a proposta de implantação de um sistema de cobrança das passagens em transportes coletivos, por meio de cartão magnético, conforme projeto-piloto já em execução, a Câmara Municipal de Fortaleza realizou na tarde desta quinta-feira (22), uma audiência pública com essa finalidade. A realização do debate foi proposto pelo vereador Josenias Gomes (PCdoB).

O vereador Josenias Gomes ressaltou que o motivo da audiência pública vem de encontro aos interesses dos trabalhadores e da sociedade. Josenias disse não ser contra o uso da tecnologia ou a algo que venha melhorar o atendimento a população, mas que neste caso trará algumas consequências. “Precisamos compreender que haverá a demissão de pelo menos 4.500 trabalhadores. Como resolveremos essa situação que causará consequências sociais? Como se dará a discussão?, indagou o parlamentar.

Josenias explicou que linhas antigas estão recebendo uma numeração especial para identificar que o coletivo é composto apenas pelo motorista e a passagem só será feita por meio do passecard, bilhete único e carteira estudantil com crédito. Por exemplo, a linha 50, se acrescida com a numeração (1), linha 150, identifica o carro em Projeto Piloto.

Vereador Márcio Cruz (PSD), também presente na audiência, apelou para a sensibilização da Prefeitura de Fortaleza. “O que a gente quer aqui é sensibilizar o prefeito, pois é uma pauta que depende diretamente da prefeitura. Essa dupla jornada é ruim tanto na questão do emprego, como para o próprio trabalhador que acumula dupla função”, atentou. O vereador ainda citou o momento em que o país atravessa. “Acho um ato desumano pois nesse momento que o país se encontra, com crise na economia, com cada vez mais desemprego, o patronato ter uma ideia dessa. Acrescentaremos uma emenda a Lei Orgânica para proibir a dupla função para o motorista”, apontou Cruz.

Ana Cláudia, representante da Federação dos Trabalhadores, Empregados e Empregadas no Comércio e Serviços do Estado do Ceará (FETRACE), prestou solidariedade aos profissionais e evidenciou a necessidade da união da categoria. “Precisamos nos unir para derrubar o patronal. Se nós não nos unirmos seremos massacrados. Ninguém vai nos amordaçar. Precisamos lutar sempre. Vamos dizer não a dupla função”, disse Cláudia.

Fonte: CMFOR.

No Responses

  1. Pingback: agen togel terpercaya 17/05/2020
  2. Pingback: Easiest way to earn money online 31/05/2020
Participe, envie sua notícia direto para o nosso Whatsapp.
Powered by