Advogado de defesa de Dr. Jairinho e Monique deixa o caso

O advogado do caso Henry Borel deixa o caso em que o vereador Dr. Jairinho e Monique Medeiros são acusados da morte do menino.

O escritório França Barreto Advogados, do advogado André Barreto divulgou uma nota nesta quarta-feira, 14, explicando seu afastamento.

Segundo André Barreto, a decisão aconteceu no dia 12 de abril, logo após a mãe de Henry contratar um outro advogado.

Comunicado do escritório de advocacia

“Desde o momento da outorga de poderes a este escritório por Jairo Souza Santos Júnior (Dr. Jairinho) e Monique Medeiros da Costa e Silva, a todo o momento os constituintes afirmaram a sua inocência, motivo pelo qual inexistia impedimento para a defesa conjunta de ambos.

No entanto, no dia 12 de abril de 2021, a constituinte Monique nomeou um novo patrono.

Por tal razão, estes advogados, reafirmando a sua conduta ética, segundo a qual sempre pautaram a atuação, na forma do artigo 20 do Código de Ética da OAB, e após prévio entendimento com os dois, informam a renúncia ao mandato conferido pelos outorgantes, a fim de evitar eventuais conflitos de interesses.

Rio de Janeiro, 14 de abril de 2021.

França Barreto Advogados Associados”

O caso

Henry Borel, 4 anos, foi levado para Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca, no dia 8 de março, com traumas pela sua mãe, Monique Medeiros e seu padrasto, vereador carioca Dr. Jairinho.

Segundo o casal, o merino teria levado uma queda da cama quando dormia.

Os médicos da unidade hospitalar revelou que o garoto chegou no hospital sem vida. A morte de Henry foi atestada por múltiplos sinais de trauma, como equimoses, hemorragia interna e ferimentos no fígado.

A polícia suspeita que casal seja responsável pela morte de Henry.